Município de Maputo constitui uma equipa multissectorial que vai esta quinta-feira ao Distrito Municipal de Ka Nhaka para apurar as causas que originaram agitação naquela região insular que culminou com a saída forçada do vereador local. E a edilidade vai dentro de dias designar um vereador substituto.

O último fim-de-semana foi de total agitação no Distrito Municipal Ka Nyaka, na parte insular da autarquia. Os populares gritaram palavras injuriosas e alegadamente ameaçaram a integridade física do administrador Araújo Teodato Armindo.

A origem da agitação em Ka Nhaka segundo a porta-voz do município de Maputo está relacionada com vários problemas que inquietam a aqueles munícipes e com destaque para o processo de requalificação dos mercados em curso na capital do país e naquele ponto da autarquia os vendedores não acataram as ordens das autoridades para remoção de bancas e barracas erguidas em locais impróprios e violaram o decreto presidencial visto que reuniram-se cerca de 300 pessoas na residência do régulo local.

Albertina Tivane esclareceu em conferência de imprensa que os Munícipes não têm competência para expulsar o vereador, se o verderol local abandou a ilha foi mais para salvaguardar a sua integridade física.

“Sua Excelência, o Presidente do Conselho Municipal mandatou suma comitiva para o Distrito para de perto aferir o grau de agitação que estava a acontecer, porque estava por de trás uma agitação. Dado o nível de agitação que se verificava lá a equipa mandatada decidiu que não havia condições para salvaguardada da integridade física do vereador e tiveram que regressar ao continente com o Senhor Vereador. Gostaríamos de marcar a nossa firmeza para continuarmos a fazer trabalho que temos vindo a fazer que e de organização dos mercados a nível da Cidade ”, disse Albertina Tivane.

O município já constitui uma equipa multe-sectorial que segue para o distrito municipal para estabelecer contactos e soluções dos problemas que inquietam os residentes da ilha.

“Temos conhecimento que na reunião havida na casa do régulo foi lida uma mensagem os assuntos que preocupam a população, portanto nos vamos la, vamos aprofundar estas preocupações. Vamos la também porque a autoridade ela existe e o Município e a autoridade no Distrito Municipal Ka Nyaka. Vamos uma vez que o administrador incumbente este cá na Cidade vamos apresentar um vereador substituo para assegurar que haja este vazio do poder”.

O Município de Maputo repudia a atitude desencadeada pelos residentes do Distrito municipal de Ka Nyaka e apela ao diálogo.