O governo moçambicano exorta os trabalhadores domésticos, filiados no Sindicato Nacional dos Empregados Domésticos (SINED), a aderirem massivamente ao sistema de segurança social, gerido pelo Instituto Nacional de Segurança Social (INSS).

Este foi um dos temas que marcou o Dia Internacional do Trabalho Doméstico, que se assinalou sábado, 16 de Junho, no mundo inteiro.

Em Moçambique a data foi assinalada com uma marcha por algumas artérias da cidade de Maputo, e vários eventos comemorativos.

O governo explica num comunicado de imprensa enviado à Folha de Maputo que a medida visa garantir o futuro social dos trabalhadores domésticos, pois já estão criadas facilidades para o efeito, como reconhecimento do papel que esta camada sócio-económica desempenha.

A cidade de Maputo conta actualmente com 2.783 empregados domésticos inscritos, parte dos quais já usufruem dos benefícios que o sistema oferece.

Folha de Maputo