Um padre católico de 47 anos foi assassinado em casa, no domingo, na cidade da Beira, divulgou na segunda-feira a polícia moçambicana.

Landry Ikwel, de nacionalidade congolesa, exercia actividade na Diocese da Beira há 10 anos e foi esfaqueado por desconhecidos na sua residência, no Bairro da Manga.

Apesar de ainda ter sido transportado com vida para o hospital central da cidade, o sacerdote acabaria por sucumbir aos ferimentos na barriga e pescoço, suspeitando-se que os agressores também o tenham envenenado, acrescentou fonte policial.

Landry Ikwel foi promotor de acções de combate à corrupção no âmbito da Comunidade de Santo Egídio, instituição dedicada à caridade, evangelização e promoção da paz.

Observador