Economia Moçambique aposta em veículos elétricos e a gás para descarbonização dos transportes...

Moçambique aposta em veículos elétricos e a gás para descarbonização dos transportes até 2030

Receba atualizações de trabalhos do MMO Emprego

Siga o nosso canal do Whatsapp para receber atualizações diárias anúncios de vagas.

Clique aqui para seguir

O Governo de Moçambique aprovou a Estratégia de Transição Energética (ETS), que prevê a descarbonização do sector dos transportes até 2030, através da introdução de veículos elétricos e a gás.

A iniciativa visa reduzir a dependência do país de combustíveis fósseis importados, melhorar a qualidade do ar e promover o desenvolvimento sustentável.

Moçambique importa 100% do gasóleo e da gasolina utilizados nos transportes.

Em 2020, o custo das importações de combustíveis fósseis foi de 482 milhões de dólares, equivalente a 8% das importações totais e 3% do PIB.

O sector de transportes é responsável por 84% do consumo doméstico de combustíveis fósseis.

A ETS prevê investimentos de cerca de 80 mil milhões de dólares até 2050.

Um dos planos da estratégia visa a descarbonização do transporte urbano, com a introdução de:

  • Transporte público de massa: Metro de superfície, sistemas ferroviários suspensos e autocarros rápidos (BRT).
  • Veículos mais limpos: 15% dos transportes públicos a utilizar fontes de energia mais limpas até 2030, aumentando para 50% em 2040 na área metropolitana de Maputo.

A descarbonização do transporte rodoviário também está prevista, com 1% do transporte rodoviário privado e 5% do transporte rodoviário de mercadorias a serem elétricos até 2030.

Redução da dependência de combustíveis fósseis importados.

Melhoria da qualidade do ar e da saúde pública.

Promoção do desenvolvimento sustentável e da economia verde.