A pequena vila alemã de Ostritz, na fronteira com a Polónia, optou por um protesto peculiar contra a realização de um festival neonazi na localidade: os habitantes juntaram-se para comprar as cerca de 120 grades de cerveja disponíveis no único supermercado local, para que o festival ficasse “a seco”.

Para evitar que o festival “Escudo e Espada”, ligado à extrema-direita, se tornasse violento, um tribunal de Dresden decidiu banir a venda de álcool no recinto, levando a polícia a confiscar 4200 litros de cerveja, apesar de a organização garantir que mesmo com bebidas alcoólicas tudo seria pacífico. “Tendo em conta a história das reuniões destes campos políticos, bem como o caráter obviamente agressivo do festival, o consumo de álcool aumentaria, sem dúvida, o perigo de violência”, diz a decisão do tribunal.

No entanto, os habitantes da vila consideraram que a medida só teria real efeito se não existisse cerveja à venda na localidade, levando a que um grupo comprasse as cerca de 120 grades disponíveis no supermercado local, deixando os frequentadores do festival sem álcool para beber, revela a revista “Der Spiegel”.

Euronews