Economia Cimenteira Dugongo denuncia tentativa de sabotagem da concorrência

Cimenteira Dugongo denuncia tentativa de sabotagem da concorrência

A Moçambique Dugongo Cimentos disse esta terça-feira, 13 de Setembro, que vai pagar a multa de 20,5 milhões de meticais imposta pela Autoridade Reguladora da Concorrência (ARC), mas, entretanto, acusa empresas concorrentes de tentativa de sabotagem.

Depois de a Autoridade Reguladora da Concorrência (ARC) ter multado, há cerca de um mês, a Moçambique Dugongo Cimentos em 20,5 milhões de meticais, tendo justificado a acção com o facto de a empresa não ter respondido às questões sobre metodologias de cálculo dos preços de venda.

Para a Dugongo, esta acção é uma tentativa de sabotagem por parte de diferentes actores do sub-sector de produção de cimento de construção, escreve o O País.

“Qual é a razão de reivindicar isto? Estas guerras não são da Autoridade Reguladora da Concorrência, porque não é possível que uma instituição, sabendo que esta empresa nasceu há um ano, venha apertá-la. Se a empresa está ainda numa fase de consolidação é de eliminar alguns prejuízos.”, disse Rui de Carvalho, porta-voz da Moçambique Dugongo Cimentos.

A empresa afirma que não recebeu nenhuma notificação por parte da Autoridade Reguladora da Concorrência a solicitar informações e não concorda com a sanção.

“Quando recebemos a informação sobre a multa por alegada sonegação da informação, ficámos de ‘boca aberta’ porque não tivemos conhecimento de que a Autoridade Reguladora da Concorrência estava a realizar algum trabalho ao nível da empresa. Além disso, não recebemos nenhuma notificação oficial da entidade a solicitar a referida informação”, reiterou Rui de Carvalho.

A Dugongo diz que não tem disponível o valor da multa, mas assume o compromisso de a pagar de forma faseada.

“Vamos solicitar que o pagamento seja de forma faseada, de modo a evitar um colapso a nível interno. Acabámos de aceitar o que a Autoridade Reguladora da Concorrência decidiu”, declarou o porta-voz da Moçambique Dugongo Cimentos.

Em Maio de 2021, a Dugongo praticou preços de cimento muito inferiores aos aplicados no mercado, o que levou outros operadores a acusarem a empresa de deslealdade e de provocar a falência de outras cimenteiras.

Depois de meses de actividade com preços muito baixos, a empresa subiu o custo do cimento para níveis próximos dos que eram praticados pelas cimenteiras obrigadas a encerrar.