Início Destaque Irmão de ex-presidente da Argélia foi condenado a prisão por obstrução da...

Irmão de ex-presidente da Argélia foi condenado a prisão por obstrução da Justiça

O irmão mais novo do ex-presidente da Argélia Abdelaziz Bouteflika foi condenado na terça-feira a dois anos de prisão por “obstrução do bom desempenho da Justiça”, informou a agência de notícias oficial APS.

A promotoria havia pedido sete anos contra Said Bouteflika, que era acusado juntamente com outros ex-dirigentes de “incitação à falsificação de documentos oficiais”, “abuso de funções”, “obstrução da Justiça”, “incitação à parcialidade da Justiça” e “desacato”

Além de Said Bouteflika, foram condenados o ex-ministro da Justiça Tayeb Louh (seis anos), o chefe da patronal Ali Hadad (dois anos) e o ex-inspetor-geral do Ministério da Justiça Tayeb Belhashemi (dois anos).

O irmão e influente conselheiro do ex-presidente falecido em setembro havia sido condenado em 2019 a 15 anos de prisão por um tribunal militar, por “conspiração contra o Exército”, que solicitava a saída de seu irmão do poder para resolver a crise gerada pelo movimento de protesto Hirak. Em janeiro de 2021, no entanto, um tribunal de apelações militar o absolveu, embora, ao estar sob investigação por tráfico de influência, ele tenha permanecido preso.

FONTEISTOÉ
Artigo anteriorQueda de avião em subúrbio matou duas pessoas na Califórnia
Próximo artigoPadre foi flagrado em mensagens sexuais com menor em Portugal