A eutanásia de menores de um ano e maiores de 12 já era permitida na Holanda. Agora o Parlamento pretende aprovar também para as crianças entre um e 12 anos, desde que sejam doentes terminais.

O governo holandês apoiou uma proposta feita por pediatras para legalizar eutanásia a crianças, vítimas de doenças terminais, com 1 a 12 anos. Em carta dirigida ao Parlamento, o ministro da Saúde holandês, Hugo de Jonge, manifestou o seu apoio ao “grupo pequeno de crianças com doenças terminais que irão agonizar sem esperança e num sofrimento insuportável”.

Atualmente, a legislação holandesa prevê a eutanásia para crianças com mais de 12 anos e bebés até um ano. Caso esta proposta seja aceite, apenas será permitido o término de vida a crianças com doenças terminais cuja morte a curto prazo seja previsível, para quem os cuidados dos serviços paliativos não sejam suficientes e com o consentimento dos pais.