O antigo Presidente boliviano, Evo Morales, exilou-se no México na segunda-feira (11), pouco mais de 24 horas de ter renunciado ao cargo e no momento em que a violência parece ter-se instalado no país.

Após a decolagem de um avião cedido pelo Governo mexicano, o chefe da diplomacia Marcelo Ebrard publicou numa rede social uma foto com Morales no aparelho, e afirmou que a “vida e a integridade” do ex-Presidente boliviano “estão seguras”.

De acordo com a agência Reuters, o Governo mexicano pediu ao Ministério das Relações Exteriores boliviano que garantisse a saída segura de Evo Morales do país.

Em mensagem publicada antes de embarcar, Morales agradeceu ao México “pelo desprendimento do Governo desse povo irmão que nós deu asilo para cuidar de nossa vida”.

“Dói abandonar o país por razões políticas, mas estarei sempre atento. Voltarei logo, com mais força e energia”, escreveu o antigo Presidente.

Antes, o Governo do México afirmou que reconhece Evo Morales como Presidente “legítimo” da Bolívia, e denunciou que sua renúncia se deve a um “golpe” dado pelo Exército, o que classificou como um grave retrocesso para a região.

VOA