O Presidente da República inaugurou a Central Solar de Mocuba orçada em 76 milhões de dólares. A infraestrutura é da empresa norueguesa Scate com 52,5% de acções, EDM com 25% e a agência de desenvolvimento da noruega 22.5%. O contrato de compra da energia solar é de 25 anos e foi firmada em Outubro de 2016 entre a central solar de Mocuba e a EDM.

Trata-se de um empreendimento com 126 hectares. Filipe Nyusi inaugurou a Central Solar fotovoltaica, a primeira do género em Moçambique com a capacidade de 40 Mega Watts que serão injectados na rede eléctrica nacional.

Depois da inauguração Filipe Nyusi recebeu explicações sobre o empreendimento. De seguida escalou a central de produção da energia onde quis saber da resistência dos equipamentos em caso de intempérie.

O Presidente da República destacou na ocasião os ganhos em termos de desenvolvimento que a energia solar pode trazer para a província da Zambézia. O chefe do estado reconheceu que a província precisa de infraestruturas para se desenvolver.

O governador da Zambézia Abdul Razak destacou os esforços da expansão da energia na Zambézia.

O vice-presidente da Scate Solar dona do projecto explicou na ocasião que a empresa está empenhada em trazer energia solar nos novos mercados.

A central solar de Mocuba irá produzir energia limpa para fornecer anualmente 175 mil clientes.

O País