A Cimentos de Moçambique, do grupo brasileiro Cimpor, encomendou à empresa American Air Filter o fabrico e a instalação de um filtro para reduzir as emissões na fábrica de cimento da Matola, arredores da capital Maputo, informou o porta-voz da empresa.

A encomenda representa para a Cimentos de Moçambique um custo de 8 milhões de dólares, devendo o novo filtro ser instalado pela empresa norte-americana em 2014.

Citado pela imprensa internacional, o porta-voz Sérgio Bandeira afirmou que estar a administração da empresa convicta de que com a instalação do novo filtro “o ambiente e ainda o bem-estar e a saúde dos residentes da Matola ficarão numa muito melhor situação.”

A Cimentos de Moçambique é o maior produtor de cimento do país, apresentando uma produção anual de cerca de 1 milhão de toneladas.

Na sequência de uma Oferta Pública de Aquisição ocorrida em 2012 a estrutura accionista da Cimpor – Cimentos de Portugal foi alterada, passando a brasileira InterCement (detida pelo grupo brasileiro Camargo Corrêa) a controlar a maioria do capital da cimenteira portuguesa.