Presentes mais de 1800 expositores na FACIM
Mais de mil e oitocentos expositores nacionais e estrangeiros confirmaram já a sua participação na 48ª Edição da Feira Internacional de Maputo (FACIM/2012), a decorrer entre os dias 27 de Agosto e 2 de Setembro próximo, em Ricatla, distrito de Marracuene, sob o lema “Expandindo o horizonte dos seus negócios, optimizando as sinergias”.

Ainda ontem, era visível o movimento de vários expositores tentando finalizar a montagem dos seus stands.

Segundo apurámos no local, o Presidente da República, Armando Guebuza, irá, na próxima segunda-feira, proceder a abertura do certame, que nesta edição conta com a participação oficial de 19 países, designadamente África do Sul, Alemanha, Brasil, China, Egipto, Emiratos Árabes Unidos, Espanha, Indonésia, Itália, Macau, Malawi, Namíbia, Polónia, Portugal, Qatar, Quénia, Suazilândia, Turquia e Zâmbia.

O presidente do Conselho de Administração do Instituto para a Promoção de Exportações (IPEX), João Macaringue, disse ontem, em conferência de imprensa em Ricatla, que a organização do evento prevê que mais de 62000 pessoas visitem a FACIM/2012.

Segundo Macaringue, durante o período da feira, prevê-se a vinda de três missões empresariais de Portugal, Kwazulu Natal e Argentina, respectivamente, bem como a realização de seminários sobre vários temas, programas culturais e infantis.

“Teremos também um conjunto de bolsas de contactos para além da celebração do dia dos países participantes na feira”, disse.

Ainda na próxima segunda-feira, se vai assinalar o Dia do Exportador Moçambicano, onde serão premiadas as empresas que melhor se distinguiram no exercício de promoção das exportações nacionais em 2011.

“Superamos as nossas expectativas em termos de participações, quer no que respeita ao número de empresas, pois estamos a falar, neste momento, de 1100 empresas nacionais e 700 estrangeiras, bem como no que se refere a potenciais visitantes”, afirmou.

João Macaringue mostrou-se convicto que à medida em que os expositores forem montando os stands, sobretudo a nível das províncias, o número de participantes tenderá a crescer.

“As províncias começam a fazer a montagem hoje (ontem) e amanhã (hoje) e só no final de cada montagem é que temos a plena certeza de quantos expositores existem. Elas em princípio apresentaram números indicativos, mas na prática esses números são muitas vezes ultrapassados, porque há sempre registos de última hora”, explicou.

O presidente do Conselho de Administração do IPEX afirmou ainda que existem cerca de 100 empresas na lista de espera a aguardar uma eventual desistência de última hora e que para assegurar a tranquilidade da movimentação de pessoas para a feira, a organização do evento obteve garantias de transporte de passageiros da FEMATRO – Federação Moçambicana dos Transportadores Rodoviários.
Entretanto, o músico Moreira Chonguiça, que também esteve presente na conferência de Imprensa, disse que o programa cultural terá início na sexta-feira, com a apresentação de músicos que exploram os estilos “pandza” e “hip-hop”; no sábado será a vez da música ligeira moçambicana; enquanto que o domingo, último dia do certame, está reservado à música jazz, tendo como cabeça de cartaz o conceituado músico camaronês Manu Dibango.