O Presidente da República, Filipe Nyusi, reuniu-se na quarta-feira (21) com representantes do banco russo Gazprombank vocacionado no financiamento de projectos e petróleo e gás.

No final do encontro, Marc Partridge, Vice-Presidente do banco anunciou que na conversa com Filipe Nyusi foi manifestado o interesse daquela instituição financeira financiar o projecto liderado pela Anadarko e avaliado em pouco mais de 25 mil milhões de dólares.

O banco russo anunciou por outro lado que está em intensas negociações com a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos para poder disponibilizar o dinheiro que a mesma está a procura para financiar a sua parte no projecto. A ENH detém 15% do projecto da área 1 denominada Mozambique LNG.

Ao todo são mais de 2 mil milhões de dólares que aquela empresa estatal está a procura no mercado financeiro para poder honrar com os seus compromissos. Refira-se que no Orçamento do Estado do presente ano, o Governo pediu ao parlamento autorização para emitir Garantias Soberanas a favor da ENH com esse propósito.

A Gazprombank, através do seu vice-Presidente, diz estar disponível para financiar essa operação que no entanto depende das negociações em curso com aquela empresa pública.

O banco não se fica por ai, diz estar igualmente preparado para emprestar a ENH o valor que pode vir a necessitar para melhorar a sua posição como accionista no projecto Mozambique LNG, assim como nos outros dois.

Da parte do Governo moçambicano não foi possível colher mais informações, uma vez que o PCA da ENH, Omar Mithá, não participou da restante agenda do Presidente da República por ter tido reuniões paralelas.

Folha de Maputo