Donald Trump acha que o desporto faz mal à saúde e que o corpo humano tem uma “quantidade” finita de energia”.

Sem ser o golfe, ele [Trump] considera que o exercício é um equívoco, afirmando que uma pessoa, como uma bateria, nasce com uma quantidade finita de energia“, diz um artigo do The New Yorker.

Esta ideia já tinha sido introduzida em 2016, no livro “Trump Revealed”, em que os autores explicam que, quando acabou a universidade, Trump passou a achar que o desporto era uma perda de tempo.

A seguir à faculdade, e depois de Trump ter desistido da maioria dos seus interesses desportivos, passou a ver o desporto como uma perda de tempo (…). Então ele não fazia exercício e quando descobriu que John O’Donnell, um dos seus executivos num casino, estava a treinar para um Ironman, disse-lhe: ‘vais morrer por causa disso’“, diz o livro, como relembra um artigo da Vox.

Como lembra o Huffington Post, vários estudos dizem que exercício a mais não é benéfico para o corpo humano. No entanto, é facto praticamente aceite que a realização regular e saudável de exercício físico faz bem à saúde.

DN

carregando...

COMENTE PELO FACEBOOK