Dois indivíduos estão detidos, na cidade de Maputo, desde quinta-feira (16), indiciados de roubo de uma máquina retroescavadora.

Trata-se de uma Caterpillar CAT, máquina pesada para obras de grande engenharia e que já estava a ser vendida ao preço de 1,6 milhões de meticais.

A neutralização dos indivíduos ocorreu no Município de Maputo, graças a uma denúncia popular.

A Polícia diz que os dois indivíduos roubaram a retroescavadora com recurso a chaves falsas, depois de terem amarado o guarda de um estaleiro, no bairro de Kongolote, no município da Matola.

Esta informação é preliminar, pois as autoridades policiais ainda estão a trabalhar para apurar os factos, com vista a descobrir e neutralizar o respectivo comprador e outros envolvidos.

A Polícia, quando foi ao local, descobriu que se tratava de uma máquina roubada por meio de chaves falsas, e que havia sido tirada num estaleiro. O trabalho ainda prossegue, para apurar se há outros membros do grupo e em que parte têm actuado“, disse à imprensa, Paulo Nazaré, porta-voz do Comando da Cidade de Maputo.

A Polícia afirma ter dados que indicam haver outras máquinas que estão desaparecidas, mas que acredita vir a esclarecer, com o prosseguimento das investigações em curso.

Um dos indiciados é reincidente, segundo a Polícia, pois esteve, recentemente, detido pelos mesmos actos.

A Polícia diz saber ainda que o mesmo cidadão é especialista no fabrico de chaves e que trabalha com máquinas do género.

Então, conhece todo o processo e sabe que tipo de chaves deve usar para uma determinada máquina“, sublinhou Nazaré.

O outro indiciado reconheceu o seu envolvimento no roubo, tendo afirmado que o seu papel “foi apenas de intermediar a venda da máquina“.

A máquina é usada e desapareceu no passado fim-de-semana, tendo a recuperação da mesma ocorrido na quinta-feira.

AIM

Advertisements

COMENTE PELO FACEBOOK