Um deputado da Assembleia da República pela bancada da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), está desde ontem a contas com a Policia da República de Moçambique (PRM) em Nampula, indiciado de porte de material bélico que as autoridades policiais presumem que estariam para “abastecer” aos homens armados da “perdiz” que continuam a semear terror nalguns cantos do pais apesar dos consensos alcançados em mesa de negociações com o governo.

Trata-se de Fernando Matuassanga que foi surpreendido na companhia de Abdala Ibraimo, delegado politico provincial da Renamo na Zambézia, e mais cinco guerrilheiros da Renamo, todos a verem o sol aos quadradinhos, na posse de cinco armas de fogo de tipo AK47, mais de 500 munições em bom estado e cinco carregadores.

Fonte policial que avançou a informação ao jornal “noticias” disse que o material era transportado em duas viaturas ligeiras pertencentes aos dois políticos e as mesmas encontram-se retidas no comando da PRM, em Nampula.