No Niassa está para breve a instalação de um centro para deslocados na sequência dos ataques terroristas em Cabo Delgado.

A informação foi avançada em mais uma sessão do Comité provincial de Emergência, no Niassa, onde se avaliou a situação destes cidadãos agora acomodados em casa de familiares.

O centro está a ser aberto no distrito de Lichinga para onde já foi canalizada água potável, segundo o técnico do Instituto de Gestão de Calamidades no Niassa, Fraide Taibo.

Está em perspectiva a construção de oito sanitários públicos e outras benfeitorias, para garantir a comodidade dos deslocados.
Neste momento, a província do Niassa conta com cerca de duzentas famílias deslocadas de Cabo Delgado que se encontram em Lichinga, Sanga, Lago e Maúa.

“É difícil retirar as pessoas das famílias acolhedoras para o centro de acomodação mas está a ser feito um trabalho de sensibilização no sentido de as pessoas aderirem ao centro de acomodação transitório ”, disse.