O papai Reuben Sharpe, 39 anos, do Reino Unido, decidiu contar a história da família dele. Aos 27 anos, ele deixou de ser mulher para ser homem. Apesar da mudança, Reuben ainda nutria o desejo de ter um filho e, após se casar com Jay, que é não-binário (ou seja, não se identifica nem como homem nem como mulher), decidiu realizar o sonho.

Reuben, então, parou de tomar a testosterona todos os dias e com a ajuda de uma mulher trans, que doou os espermas, conseguiu engravidar. “Não estava desesperado para ter um bebê, mas queria uma criança e tinha que facilitar para que isso acontecesse. Nossas família amam crianças e ficaram animadas”, disse Reuben ao jornal Daily Mirror.

Na hora do parto, o médico escolhido também era transexual. O bebê nasceu saudável após uma cesariana e Reuben desabafou: “Como muitas coisas na vida, as pessoas colocaram na cabeça que ‘isso é coisa de mulher, isso é coisa de homem’. Ter um filho é para mulheres, homens, qualquer um”.

“Querer um bebê não me faz pensar que isso seja algo feminino. Não acredito que a gravidez é exclusivamente uma experiência feminina. Uma mulher não é menos mulher porque não engravidou, é infértil ou não quer ter um filho. Não é algo de um trans”, afirmou.

Metrópoles