A renúncia de Evo Morares como presidente da Bolívia é um “golpe de Estado”, considerou Lula da Silva, que na sexta-feira saiu da prisão depois de uma decisão do Supremo Tribunal Federal. Pelo Twitter, o ex-presidente brasileiro criticou a elite económica da América Latina de não saber conviver com a inclusão dos mais pobres.

“Acabo de saber que houve um golpe de Estado na Bolívia e que o companheiro Evo Morales foi obrigado a renunciar. É lamentável que a América Latina tenha uma elite económica que não saiba conviver com a democracia e com a inclusão social dos mais pobres”, afirmou Lula da Silva na rede social.

Após a renúncia de Morales, que tinha sido reeleito há três semanas, o governo cubano também fez saber que condena “veementemente” “o golpe de Estado na Bolívia”.

DN