A investigação ao mortal incêndio de Novembro do ano passado na Califórnia, Estados Unidos, concluiu que o fogo foi provocado pelas linhas eléctricas da empresa Pacific Gas & Electric Company, revela a Associated Press.

O incêndio, que teve início a 8 de Novembro, matou 85 pessoas na cidade de Paradise e é considerado pior na história da Califórnia. 15 mil casas foram destruídas e Paradise esteve perto de desaparecer do mapa.

A Cal Fire referiu que o fogo começou quando as linhas eléctricas em Pulga se incendiaram. Mas a investigação apurou que houve uma segunda ignição causada por linhas de distribuição, também da PG&E, num local com vegetação. Este segundo foco de incêndio foi rapidamente consumido pelo fogo inicial.

A empresa eléctrica já tinha sido responsabilizada por outros incêndios em 2017 e enfrenta agora indemnizações que podem superar os 30 mil milhões de dólares (cerca de 26,7 mil milhões de euros).

Notícias ao Minuto