O Tribunal Judicial da Cidade de Maputo acusou o ex-ministro dos Transportes e Comunicações Paulo Zucula e o ex-presidente da transportadora Linhas Aéreas de Moçambique (LAM) José Viegas num processo por corrupção na compra de aviões “Embraer”.

O Jornal Notícias escreve hoje que o tribunal pronunciou ainda o ex-director da General Electrics em Moçambique, Mateus Zimba, no mesmo caso.

O tribunal decidiu levar o ministro dos Transportes e Comunicações a julgamento, aceitando a acusação que o Ministério Público imputa ao antigo governante por participação económica em negócio e branqueamento de capitais.

José Viegas foi pronunciado por branqueamento de capitais e Mateus Zimba por participação económica em negócio e branqueamento de capitais.

Os três réus aguardam a marcação da data do julgamento, permanecendo em liberdade após o pagamento de caução.

Paulo Zucula, José Viegas e Mateus Zimba são acusados de terem recebido subornos no valor de 800 mil dólares (686 mil euros) da fabricante brasileira ‘Embraer’ na venda de aviões à LAM, entre 2008 e 2010.

Notícias ao Minuto