Quatro mineiros morreram e outros seis ficaram feridos na quinta-feira após um terremoto ter atingido uma mina de ouro do grupo Sibanye-Stillwater, nos arredores de Joanesburgo, divulgou hoje a empresa e o Sindicato Nacional de Mineradores (NUM).

Três funcionários estavam ainda hoje bloqueados no fundo do poço da mina, dois dos quais ainda não haviam sido localizados, referiu Sibanye-Stillwater num comunicado.

Segundo a empresa, o acidente foi causado pelo colapso na quinta-feira de uma galeria de sua mina em Masakhane, perto de Driefontein (nordeste), após um ligeiro terramoto.

No início de Fevereiro, cerca de mil mineiros ficaram presos no subsolo por 30 horas, após um corte de energia causado por uma tempestade, em outra mina já pertencente à Sibanye-Stillwater.

Alguns dias depois, dois mineiros morreram devido a um deslizamento de terra numa mina pertencente ao mesmo grupo.

A maior central sindical do país, Cosatu, considerou os resultados do grupo em termos de segurança “alarmantes”.

Os acidentes destes são comuns na África do Sul, que tem as minas mais profundas do mundo.

Em 2016, 73 pessoas morreram nas minas do país, segundo estatísticas da Câmara das minas.

Notícias ao Minuto