O britânico Martin Pavelka, de 32 anos, afirma que “não pôde acreditar” ao ver que recebeu uma banana como café da manhã após pedir uma refeição sem glúten em um voo de nove horas entre Tóquio (Japão) e Sydney (Austrália).

Diagnosticado com doença celíaca, o homem ficou perplexo ao receber a fruta com um adesivo com a sigla GF (gluten-free) enquanto os outros passageiros tiveram direito a um café da manhã completo.

Segundo ele, a comissária da All Nippon Airways disse que “tinham uma refeição especial para ele” ao entregar a banana. “Eu perguntei: ‘isso é uma piada?’. E ela respondeu: ‘sinto muito, mas essa é refeição sem glúten’”, relembra ele em entrevista ao Evening Standard.

Pavelka ainda afirmou que costuma fazer esse trajecto pela companhia e que nunca teve problemas com a refeição antes. Ele registou reclamação sobre o caso, mas ainda não obteve resposta.

Rede UOL