A delegação da Inspecção Nacional de Actividades Económicas em Sofala anunciou, na Beira, a  apreensão de 57 mil toneladas de frango do Brasil, em dez estabelecimentos comerciais, desde que o Governo moçambicano decidiu suspender as importações a partir daquele país sul-americano.

Falando ao “ DM ”, o delegado provincial da INAE em Sofala, António Manuel Chisseve, precisou que todo o produto retirado do comércio está avaliado em 15.071.763 meticais.

Cativamos cinquenta e sete mil e setecentos frangos, 139 embalagens de fígado, oito mil e seiscentos e nove de moelas, seis mil e oitocentas de salsichas, seis mil de peito de frango. Estamos aguardar a todo momento que a direcção nacional possa se pronunciar sobre os resultados das análises que serão feitas”, disse.

A fonte referiu que os produtos foram confiados aos proprietários como sendo fiéis depositantes e estão conservados em frigoríficos isolados, enquanto se aguardam resultados de análises laboratoriais.

Encontramos os frangos em dez estabelecimentos da cidade da Beira e na vila municipal do Dondo e seus derivados. No caso de se concluir que o produto é prejudicial à saúde, o mesmo vai ser incinerado”, sublinhou. 

Refira-se que a suspensão temporária da importação de carnes e frango do Brasil, bem como outras regiões do mundo,  surge na sequência da operação da Polícia Federal Brasileira denominada “Carne Fraca” e que tem por objectivo combater a corrupção e crimes contra a saúde pública.

Diário de Moçambique