O custo de vida no país tende a elevar-se, mas os moçambicanos não medem esforços para contrapor penosa situação a que são arrastados, e isso implica um pouco mais de esforço e criatividade.

Na cidade de Maputo um dos problemas mais crónicos (se não o principal), é a cancroquética escassez de transporte público, que associada a superlotação das vias de acesso fazem da experiência de viajar um verdadeiro martírio.

Mas por outro lado há os “malabaristas” que a todo custo procuram maximizar os seus recursos reduzindo o mínimo possível os gastos, neste caso com transporte.

A nossa equipa de reportagem flagrou um desses “malabaristas” na rota Praça dos Combatentes/Albazine, cujo circo é a perigosa avenida Julius Nyerere (largo do bairro Hulene), desafiando o perigo podendo a qualquer momento esta  aventura originar uma tragédia.

risco de vida (1)

Soubemos ainda que é prática constante do jovem na imagem e de alguns outros. Tudo para driblar a despesa inerente ao transporte. Enfim, que estas artimanhas para poupar 9,00 meticais, não originem despesa de milhares de meticais.