Apesar do choque que se verificou no primeiro semestre do corrente ano, e que resultou num abrandamento significativo do nível de actividade empresarial, o ministro da Indústria e Comércio, Carlos Mesquita projecta, para o segundo semestre deste ano, uma tendência de recuperação gradual, podendo as perdas de facturação baixarem de 65% para 32%.

A informação foi avançada durante o webinar sobre “Exportações vs COVID-19”, promovido pelo Ministério da Indústria e Comércio, em parceria com o Ministério dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, no âmbito das comemorações dos 40 anos da Comunidade dos Países da África Austral (SADC).

Carlos Mesquita fez saber ainda que o volume do comércio de bens com o exterior apresentou, em 2019, no país, um comportamento estacionário, em relação ao ano anterior, tendo sido transacionados bens no valor total de 12.096.7 milhões de dólares norte-americanos, contra 11.956.5, em 2018, o que corresponde a uma variação positiva de 1.2 por cento.