A Escola Primária de Chiconono, distrito de Muembe, no Niassa, vai acolher, a 31 de Janeiro, a cerimónia central de abertura do ano lectivo 2020, anunciou o Governo.

A cerimónia será dirigida pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, segundo informação partilhada esta quinta-feira em Maputo no final da I Sessão Ordinária do Conselho de Ministros.

A porta-voz da sessão, a Ministra da Justiça, Assuntos Constitucionais e Religiosos, Helena Kida, disse que a abertura do ano escolar terá réplicas em todo o país.

Recentemente o Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH) garantiu ter recebido até início do mês em curso 70,52 por cento da encomenda do livro escolar para o presente ano lectivo, esperando fazer a alocação atempada em todas as escolas do país.

O sector da Educação adquiriu pouco mais de 18,5 milhões de livros escolares para o Ensino Primário. Deste número, cerca de 18,1 milhões são livros da primeira à sétima classe e os restantes 325.600 manuais e guiões para professores.

O MINEDH garante igualmente que vai alocar atempadamente o livro escolar a todas escolas do país, apesar dos constrangimentos que se registam no processo.

Para o ensino bilingue, que constitui uma das apostas do sector para a melhoria da qualidade e facilidade no processo de ensino e aprendizagem, foi adquirido para este ano pouco mais de 1.1 milhão de livros do aluno e 11.375 manuais do professor.

Os livros da terceira à sétima classe são atribuídos aos alunos por “empréstimo”, o que significa que o aluno recebe o livro no início do ano lectivo e devolve-o no fim do mesmo ano. Mesmo assim anualmente o MINEDH faz uma reposição destes livros na ordem de 40 por cento.