O candidato da Frelimo para as eleições gerais de 15 de Outubro, Filipe Nyusi, disse durante o périplo na Zambézia que o seu governo irá promover incentivos fiscais para as empresas que receberem jovens nos seus primeiros empregos.

A tónica dominante do candidato da Frelimo às eleições presidenciais de Outubro próximo desde o arranque da campanha eleitoral tem sido emprego, trabalho e paz.

“As empresas exigem experiência de 5 anos mas teremos de encontrar formas de as empresas receberem jovens nos seus primeiros empregos”, disse Nyusi.

Num campo completamente lotado de vermelho, e com animação cultural de diferentes músicos, Nyusi disse por outro lado que no próximo quinquénio deverão ser gerados quer por meio de investimentos privados e públicos três (3) milhões de postos de trabalho.

No que é considerado o primeiro comício de campanha em que Filipe Nyusi abre verdadeiramente o manifesto do partido incumbente, anunciou por outro lado a alocação de 10 por cento do Orçamento do Estado (OE) para a agricultura.

Na caça ao voto, Filipe Nyusi tem apelado para que se mantenha a actual empresa (Frelimo) e o seu mestre de obras de modo a concluírem a obra iniciada em 2015. “Quem conhece o projecto é a Frelimo e o seu mestre de obras (Filipe Nyusi) e os moçambicanos” disse.

Nyusi tem estado a pedir voto desde a abertura da campanha a 31 de Agosto, tendo já escalado Beira, Maringue, Nhamatanda, Marromeu, Caia, Gorongoza (Sofala) e Quelimane, Nicoadala, Morrumbala e Milange, hoje o candidato “é contigo que dá certo” está a trabalhar nos distritos de Gurue e Alto Muloque.

Folha de Maputo