A líder parlamentar do principal partido da oposição em Moçambique lamentou, minutos depois de votar, o que classificou como “uso abusivo” da força policial nos últimos dias de campanha para as eleições autárquicas.

“Nós temos estado a ver um uso abusivo da força policial para reprimir quem tem ideias contrárias a quem está a governar neste momento”, referiu Ivone Soares, líder parlamentar da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo).

A deputada e membro da comissão política da Renamo falava minutos depois de votar na escola do Bairro do Triunfo, em Maputo.

A Bola