Trabalhadores de vários sectores públicos e privados participaram do desfilem alusivo ao 1º de Maio, clamando de aumento salarial devido o custo de vida, na província de Manica.

Baixos salários, elevado custo de vida e melhoria das condições de trabalho, foram as principais preocupações da massa laboral na província de Manica.

Estas preocupações foram manifestadas na manhã de segunda-feira, por ocasião da celebração do dia 1 de Maio, Dia Internacional do Trabalhador.

Para Císino Alfredo, Censio Jacinto e Abel João, o actual salário não satisfaz o mínimo, ou seja, a cesta básica do trabalhador, daí que desafiam ao governo e o patronato a rever a tabela salarial.

Para aumento almejado pelos trabalhadores há que aumentar-se o nível de produção frisou Rosalina Cudzica, Secretaria Provincial da OTM em Manica.

O clamor sobre os quinhentos meticais no aumento de salário, foi apresentado maioritariamente pelos funcionários públicos.

No entanto, a imprensa questionou ao Director Provincial de Emprego e Segurança Social Mouzinho Carlos, em representação do Governador de Manica, disse que o governo está a pagar o que está ao seu alcance.

Em homenagem aos mártires de Chicago, nos Estados Unidos de América, o dia Internacional de Trabalhadores, foi celebrado no país, sob o lema “sindicatos unidos contra o elevado custo de vida e a preconização de emprego”.

Abrahamo Cufa (Manica-Chimoio)