Um guarda nocturno da mesquita Madina, no bairro Magoanine “C”, nos arredores da cidade de Maputo, a capital moçambicana, foi morto na madrugada da Segunda-feira (2), no seu local de trabalho por indivíduos ainda desconhecidos.

Na sua incursão, os assassinos também vandalizaram um total de doze viaturas que se encontravam estacionadas no parque, onde retiraram e roubaram acessórios como faróis, piscas, baterias e espelhos.

Para lograrem os seus intentos, os bandidos, em número ainda desconhecido, introduziram-se forçosamente nas instalações e agrediram fisicamente o guarda até perder a vida e posteriormente retiraram os acessórios dos automóveis.

Segundo testemunhos colhidos pelo Jornal “Noticias”, o guarda terá sido morto quando tentou enfrentar os criminosos numa luta corpo a corpo.

Os moradores das imediações da mesquita afirmam terem ouvido gritos de socorro mas ninguém teve coragem suficiente para ir acudir o guarda então em apuros.

O responsável da mesquita, Issufo Ismael, só teve conhecimento do sucedido de manhã, tendo imediatamente comunicado a Polícia que se fez ao local algum tempo depois.

Segundo Ismael, esta é a terceira vez que os assaltantes “visitam” a mesquita, mas nas outras duas ocasiões não houve vítimas humanas, tendo sido roubados apenas alguns bens.