Início Internacional Africa Paulo Zucula e Mateus Zimba foram condenados a 10 anos de prisão...

Paulo Zucula e Mateus Zimba foram condenados a 10 anos de prisão no caso Embraer

Paulo Zucula, antigo ministro dos Transportes e Comunicações, e Mateus Zimba, antigo gestor da Sasol e consultor da Embraer, foram condenados a 10 anos de prisão. José Viegas acabou absolvido. Têm 20 dias para recorrer.

O juiz da causa, Fernando Macamo, justificou na segunda-feira (13.09) as condenações do antigo ministro e do consultor da Embraer com o argumento de que, durante a compra de duas aeronaves, “tinham ciência de que procediam em desconformidade com a lei”.

“Os juízes que constituíram o acórdão na oitava secção do Tribunal Judicial da cidade de Maputo reunidos em conferência decidem em unanimidade, e em nome da República de Moçambique, condenar os arguidos Paulo Francisco Zucula e Mateus Gentil Lisboa Zimba, ambos identificados nos autos como autores materiais daquele tipo legal de crimes a 10 anos de prisão maior”, leu o juiz.

Os condenados deverão ainda indemnizar o Estado moçambicano em 430 mil e 370 mil dólares, respetivamente, por crimes de branqueamento de capitais no processo de compra de duas aerovanes da brasileira Embraer.

FONTEDW
Artigo anteriorConcluído segundo treino militar conjunto em Moçambique pelos EUA
Próximo artigoMoradores da Vila Olímpica poderão ser despejados por incumprimento do pagamento de renda