Início Sociedade Líder da Junta Militar disse ter rejeitado oferta de $4 milhões da...

Líder da Junta Militar disse ter rejeitado oferta de $4 milhões da ONU para aderir ao DDR

O líder da Junta Militar, Mariano Nhongo, disse ter rejeitado quatro milhões de dólares oferecidos pelo representante do secretário-geral da ONU Mirko Manzoni, para se render, desmantelar o grupo por si liderado e aderir ao processo do DDR.

“Se estivesse preocupado com dinheiro teria invadido vários sectores comerciais locais, até actividades de garimpo aqui existentes, que movem grandes valores monetários, mas nós temos objectivos como Renamo”, disse Nhongo, indicando ter estabelecido novos contactos com Manzoni recentemente, mas que, mais uma vez fora frustrados.

ʺNa semana antepassada ele contactou-me perguntando o que eu quero para aderir
ao DDR e eu disse que a minha condição de adesão é criação de uma equipa conjunta em que o governo indica os seus representantes e a Junta Militar também, para a discussão do documento enviado ao Presidente da República”, afirmou Nhongo.

Na ocasião, o líder da Junta Militar apontou fragilidades no processo de DDR, em face dos atrasos de pagamentos de pensões que têm sido registados. “Já havia chamado atenção para a falta de seriedade deste processo. Os nossos colegas foram enganados e aderiram ao processo de DDR por dinheiro e eu estou em defesa da Renamo, não dinheiro”, disse.
[08/09, 09:15] CUSTÓDIO MIGUEL CUSTÓDIO: O líder da Junta Militar, Mariano Nhongo, ter rejeitado quatro milhões de dólares oferecidos pelo representante do secretário-geral das Nações Unidas, Mirko Manzoni, para se render, desmantelar o grupo por si liderado e aderir ao processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração.

“Se estivesse preocupado com dinheiro teria invadido vários sectores comerciais locais, até actividades de garimpo aqui existentes, que movem grandes valores monetários, mas nós temos objectivos como Renamo”, disse Nhongo, indicando ter estabelecido novos contactos com Manzoni recentemente, mas que, mais uma vez fora frustrados.

ʺNa semana antepassada ele contactou-me perguntando o que eu quero para aderir
ao DDR e eu disse que a minha condição de adesão é criação de uma equipa conjunta em que o governo indica os seus representantes e a Junta Militar também, para a discussão do documento enviado ao Presidente da República”, afirmou Nhongo.

Na ocasião, o líder da Junta Militar apontou fragilidades no processo de DDR, em face dos atrasos de pagamentos de pensões que têm sido registados. “Já havia chamado atenção para a falta de seriedade deste processo. Os nossos colegas foram enganados e aderiram ao processo de DDR por dinheiro e eu estou em defesa da Renamo, não dinheiro”, disse.

FONTEFolha de Maputo
Artigo anteriorConfrontos entre civis armados e agentes do exército terminou com pelo menos 13 mortos no México
Próximo artigoÁudio vazado em redes sociais expõe e compromete Filipe Nyusi