O coordenador para o Contraterrorismo dos Estados Unidos, Nathan Sales, vai discutir na quarta (2) e quinta-feira (3) no Maputo as ameaças terroristas do Estado Islâmico em Moçambique.

Num comunicado, o Departamento de Estado informou que durante a sua estada na capital moçambicana o diplomata americano vai “discutir os esforços actuais para se fazer face ao terrorismo ligado ao ISIS (sigla do Estado Islâmico em inglês) no país e na região”.

“Ele vai também explorar meios com os quais os Estados Unidos podem ajudar Moçambique a fortalecer as suas capacidades civis de aplicação da lei e segurança de fronteiras”, acrescenta a nota.

O embaixador Sales desloca se à África do Sul na sexta-feira (4) para analisar também “o importante papel que a África do Sul joga na segurança da região e meios de se fortalecer a cooperação bilateral de segurança”.

Moçambique enfrenta um insurgência desde outubro de 2017 que já deixou mais de dois mil mortos e cerca de 500 mil deslocados.

O grupo de insurgentes, localmente chamado de “al-shabab“, tem defendido posições islâmicas radicais e o Estado Islâmico também têm reivindicado alguns dos ataques.