Homem ligou para vários dentistas, mas não conseguiu consulta, por causa das restrições aplicadas em consequência da pandemia.

O homem britânico em desespero por causa das dores arrancou dois dentes com um alicate por não conseguir marcar uma consulta no dentista, em consequência das restrições para prevenir o contágio por novo coronavírus.

Chris Savage, de 42 anos de idade, arrancou os dentes em casa porque não conseguia marcar uma consulta de urgência e não aguentava mais as dores. Descreveu o incidente como “a coisa mais horrível” que já fez. Disse que estava “em agonia” há vários dias e que apenas tocar num dos dentes com o alicate “gerava ondas de dor horríveis”.

britânico, que perdeu o emprego durante a pandemia, mora em Southsea, cidade portuária de Portsmouth, no sul de Inglaterra, e levou a cabo o procedimento caseiro com a ajuda de oito latas de cerveja. “Fiquei completamente bêbado”, admitiu, ao Daily Mail.

Primeiro extraiu um dente, no seu quarto, e um dia depois extraiu o outro. “Ninguém quer arrancar um pedaço da cara com um alicate e sem qualquer analgésico. Quando o pus na boca, doeu-me mas, depois de esperar cinco minutos, teve de ser”, disse.

“Não deitou muito sangue mas derramou o suficiente para me assustar. Ainda assim, valeu a pena o risco de infeção que corri”, acrescentou.

Chris Savage explicou, ainda, que perdeu dois dentes da frente num acidente de bicicleta, no ano passado, e que os que resistiram começaram, entretanto, a doer. Optou pela drástica decisão de os arrancar em casa depois de ligar a mais de duas dezenas de dentistas da região sem sucesso.