Um homem de 80 anos morreu após um confronto num bar no estado de Nova Iorque, nos Estados Unidos, com outro cliente, depois de lhe chamar a atenção por não estar a usar uma máscara.

De acordo com o New York Times, no estado de Nova Iorque as pessoas são obrigadas a usar máscaras nos bares e nos restaurantes quando não estão sentadas.

O incidente ocorreu no passado dia 26 de setembro num bar em Buffalo. As câmaras de segurança mostram Donald Lewinski, de 65 anos, a levantar-se várias vezes e circular sem máscara. No momento em que o dono do estabelecimento estava a falar com ele, Rocco Sapienza, de 80 anos, atravessa o bar para ir ter com os dois homens.

Segundo o procurador, “do nada” Lewinski empurra Sapienza, que cai e bate com a cabeça no chão, sendo que os dois homens, de acordo com a polícia, já tinham tido antes uma breve troca de palavras. O idoso, que terá perdido os sentidos logo na queda, ainda foi submetido a uma cirurgia à cabeça, mas acabou por morrer na quinta-feira, dia 1 de outubro.

Lewinski foi detido na segunda-feira por homicídio negligente e, em tribunal esta terça-feira, deu-se como inocente. O homem de 65 anos poderá ser condenado a uma pena que pode chegar aos quatro anos de prisão.

Este será um dos primeiros casos no estado de Nova Iorque de confrontos devido ao uso de máscaras que levaram à morte de uma pessoa, mas não é caso único nem no país nem no mundo. Em maio, um segurança de uma loja morreu após ser baleado por um cliente, a quem disse que a filha tinha de usar uma máscara dentro do estabelecimento. Em França, um motorista de autocarro morreu, em julho, depois de ser atacado por vários passageiros a quem pediu para utilizarem uma máscara.