Elise C. Nelson, de Paynesville, nos EUA, foi acusada de homicídio depois de, alegadamente, ter desligado o alarme do dispositivo de monitorização de oxigénio da filha e levando a que a jovem morresse. Segundo reporta o The Sun, a rapariga, de 13 anos, padecia de diversos problemas de saúde desde que nasceu.

Kylie Larson sofria de insuficiência respiratória e de um grave atraso no desenvolvimento devido a uma falha de oxigénio durante o parto.

A mãe Elise, de 35 anos, foi acusada, esta quarta-feira, de homicídio intencional em segunda-grau e de homicídio involuntário pelo Tribunal Distrital de Stearns, pela morte da filha, em junho.

Os resultados da autópsia levam a crer que a mulher “privou a criança de cuidados, o que resultou na sua morte”.

Elise Nelson foi detida na passada quarta-feira (23), e presente a tribunal no dia seguinte. A mulher vai ficar presa até nova audiência, que deverá ocorrer a 8 de outubro. Poderá ser libertada mediante o pagamento de uma fiança de 350 mil dólares.