O presidente do Botswana, Mokgweetsi Masisi, disse que a lei foi alterada para que a esposa possa pela primeira vez possuir terras ao lado do marido.

Até agora, a política de terras do país impedia as esposas de possuir terras se seus maridos já as possuíssem.

Apenas mulheres solteiras ou esposas de homens que ainda não possuíam terras eram elegíveis.

A discriminação deixou milhões de mulheres sem acesso à terra onde vivem e trabalham.

O presidente tuitou a lei emendada que diz: “Cada Motswana será elegível para alocação de um lote residencial em uma área de sua escolha dentro do país, tanto em terras do estado quanto em terras tribais”.

Ele disse que a nova política também protegerá viúvas e órfãos que chefiam famílias e precisam de terras para fins residenciais.

Grupos de direitos humanos saudaram a mudança, dizendo que já deveria ter ocorrido.