A mãe do futebolista nigeriano Samuel Kalu, que alinha nos franceses do Bordéus, foi sequestrada há dias no seu país e os raptores exigem o pagamento de 15 milhões de nairas (cerca de 36.000 dólares) para a libertarem.

“Os sequestradores exigiram inicialmente um resgate de três milhões de nairas. Fizemos esse pagamento e garantiram que iam libertá-la, mas isso nunca aconteceu”, explicou hoje Kalu, em declarações à imprensa nigeriana.

O avançado afirmou que depois desse pagamento nunca chegou a ver a mãe e que, mais tarde, voltou a ser contactado pelos raptores, que “exigiam o pagamento de 15 milhões de nairas”.

“Por favor ajudem-me a convencê-los a libertarem a minha mãe”, pediu o jogador, que está convocado para os dois próximos encontros da selecção da Nigéria, de apuramento para a Taças das Nações Africanas, agendados para o final do mês.

Este não é o primeiro caso de sequestro de familiares de desportistas nigerianos. Durante o Mundial 2018, o pai de Obi Mikel, o capitão da selecção, foi sequestrado, pouco antes do encontro das ‘Super Àguias’ com a Argentina.

O pai do jogador acabou por ser libertado dias depois, após um confronto armado entre a polícia e os sequestradores.

Notícias ao Minuto