Nove civis foram mortos num ataque atribuído ao grupo armado das Forças Democráticas Aliadas (ADF), na noite de segunda para terça-feira, na região de Beni, leste da República Democrática do Congo (RDCongo), disseram hoje fontes civis e militares.

Nove civis foram mortos num ataque atribuído ao grupo armado das Forças Democráticas Aliadas (ADF), na noite de segunda para terça-feira, na região de Beni, leste da República Democrática do Congo (RDCongo), disseram hoje fontes civis e militares.

Os autores do ataque “invadiram ontem [segunda-feira] Oicha [leste da RDCongo] ao final da noite, roubaram e levaram animais do quintal”, referiu Donat Kibwana, administrador da região de Beni, à agência noticiosa France-Presse (AFP), acrescentando que lamenta a morte dos nove civis no ataque.

“O ADF contornou a nossa posição para realizar o trabalho sujo do lado oeste de Oicha, lamentamos a morte de nove civis”, afirmou o porta-voz militar Mak Hazukay confirmando o número de mortos.

Prospère Kasereka, um professor de Oicha, relatou à AFP que o grupo armado ugandês ADF entrou no seu bairro por volta das 19:30.

“Fugi antes que chegassem à minha casa e hoje de manhã vi nove corpos dos nossos habitantes”, acrescentou a testemunha.

Desde o final de 2014, a região de Beni tem sido palco de massacres atribuídos à ADF, que provocaram centenas de mortos entre a população local.

Este grupo armado é responsável pela morte de 15 capacetes azuis da Tanzânia, em dezembro do ano passado, na mesma região.

Na quinta-feira, 17 civis foram mortos em dois massacres atribuídos aos rebeldes das Forças Democráticas Aliadas do Uganda, na região de Beni, após a escolha de um candidato à presidência.

Notícias ao Minuto