Duas professoras foram indiciadas nesta semana por transformar o local, que deveria ser de aprendizado, em uma espécie de “clube de luta” para bebés.

As professoras Mickala Guliford, de 28 anos, e Tena Dailey, de 22, estavam incentivando crianças entre 3 e 4 a lutarem entre si, enquanto eram gravadas. O caso aconteceu em uma creche em St. Louis (Missouri, EUA).

O caso foi descoberto pela polícia depois que a mãe de uma das crianças divulgou um vídeo em que o filho dela, de 4 anos, aparece lutando com um colega de sala. A mãe identificada como Nicole Merseal decidiu processar a direcção do Adventure Learning Center.

O incidente ocorreu em Dezembro de 2016, porém, sem “provas suficientes”, Mickala e Tena não podiam ser indiciadas. Para mudar o andamento do caso, Nicole publicou o vídeo  na semana passada um vídeo que recebeu quando tomou conhecimento do caso, segundo o portal americano NY Post.

No combate, as crianças se machucavam enquanto lutavam; até luvas de Hulk eram utilizadas nos combates entre as pequenas crianças. Agora Nicole luta por justiça e pede uma indemnização de 25 mil dólares e é provável que outras mães façam o mesmo.

Livre