O presidente da Tanzânia, John Magufuli, pediu para as mulheres deixarem de utilizar métodos contraceptivos porque o país precisa de mais pessoas.

“Vocês têm gado. Vocês são grandes agricultores. Vocês pode alimentar os vossos filhos. Porquê recorrer ao controlo de natalidade? Esta é a minha opinião, eu não vejo nenhuma razão para controlar a natalidade na Tanzânia”, disse John Magufuli durante um discurso realizado este domingo.

Para o presidente da Tanzânia é “importante reproduzir”. “As mulheres podem abandonar os métodos contraceptivos, a educação agora é gratuita”, acrescentou Magufuli.

A Tanzânia tem uma população de cerca de 60 milhões de pessoas. A ONU prevê que a população africana aumente para cerca de 2,5 mil milhões de pessoas até 2050, o que pode levar a uma grande crise caso o crescimento económico e a criação de emprego não conseguirem acompanhar esta evolução.

CM