O ex-Presidente de El Salvador Antonio Saca (2004-2009) foi condenado a dez anos de prisão pelo desvio e lavagem de mais de 300 milhões de dólares (257 milhões de euros) do orçamento de Estado.

“O Segundo Tribunal Judicial de San Salvador condena o senhor Elías Antonio Saca a cinco anos de prisão pelo crime de peculato e cinco anos pelo crime de lavagem de dinheiro”, anunciou, na quarta-feira, o juiz Alejandro Guevara.

Saca, que chegou ao poder sob a bandeira da Aliança Republicana Nacionalista (Arena), concordou em confessar, em troca de penas mínimas, a forma como extraiu e procedeu à lavagem de fundos públicos.

CM