As Forças de Defesa e Segurança (FDS) estacionadas no distrito de Gorongosa, nas regiões de Satungira e Nhamadjiua, posto administrativo de Vunduzi, distrito de Gorongosa, em Sofala, estão empenhadas na mobilização da população para abandonar focos de refúgios e regressarem às zonas de origem.

O comandante das tropas governamentais estacionadas em Gorongosa, desde o início da tensão militar naquela região, o coronel Wane Wane Benedito, é citado ontem por certa imprensa electrónica como tendo dito que a acção surge na sequência da cessação das hostilidades militares no país, em Dezembro do ano passado.

Segundo aquele coronel, desde o anúncio das tréguas, feito pelo líder da Renamo, Afonso Dhlakama, as tropas governamentais têm-se desdobrado na mobilização da população local para regressar às zonas de origem.

Conversamos com as famílias para que retornem às zonas de origem e mobilizamo-las a serem portadoras da mensagem de paz, para que as outras famílias também possam regressar”, disse o comandante, acrescentando que esta mobilização está a produzir o efeito desejado.

Como resultado desta acção, segundo o coronel, mais de três mil famílias abandonaram as matas e iniciaram as suas actividades normais, praticando, por exemplo, a agricultura, o comércio informal e outras actividades de rendimento.

Contudo, o coronel Benedito descreveu o início das acções de sensibilização como tendo sido um momento turbulento, pois as pessoas estavam ainda com muito medo.

Benedito deu a conhecer que uma equipa de médicos militares está em Gorongosa, há algum tempo, para garantir intervenções que se considerem pontuais e necessárias, tendo em conta que os militares ficaram muito tempo na mata adentro.

É óbvio que alguns terão contraído certas enfermidades, que merecem intervenção médica. Daí que optamos por trazer uma equipa de médicos para atender este grupo alvo”, explicou.

Jornal Notícias