Internacional Tribunal de Nova Iorque recusa pedido de Donald Trump para reduzir caução...

Tribunal de Nova Iorque recusa pedido de Donald Trump para reduzir caução por fraude fiscal

Receba atualizações de trabalhos do MMO Emprego

Siga o nosso canal do Whatsapp para receber atualizações diárias anúncios de vagas.

Clique aqui para seguir

O Tribunal de Nova Iorque rejeitou o pedido dos advogados de Donald Trump para reduzir a caução que o ex-presidente dos Estados Unidos deve pagar por fraude fiscal.

Segundo a agência de notícias Associated Press (AP), o juiz Anil Singh, do tribunal de recurso de nível intermédio do Estado, negou a suspensão da cobrança dos cerca de 420 milhões de euros (454 milhões de dólares) por fraude civil, estabelecidos em 16 de fevereiro.

Os advogados de Trump haviam recorrido da decisão original e solicitado que o pagamento fosse reduzido para 92 milhões de euros (100 milhões de dólares) durante o processo de recurso. Contudo, o juiz determinou que Trump deve efetuar o pagamento integral para evitar a execução da sentença.

Apesar disso, Singh atendeu parcialmente aos pedidos dos advogados de Trump, permitindo a suspensão de uma proibição de três anos de solicitar empréstimos a bancos de Nova Iorque. Os advogados argumentaram que sem acesso a empréstimos, o ex-presidente teria dificuldades em pagar a caução integral.

Trump, por sua vez, afirmou ser detentor de uma fortuna avaliada em vários milhares de milhões de euros e declarou no ano passado possuir cerca de 369 milhões de euros (400 milhões de dólares) em dinheiro, além de possuir propriedades e outros investimentos.