Destaque Três indivíduos detidos por roubo do carro do diretor do SISE em...

Três indivíduos detidos por roubo do carro do diretor do SISE em Chimoio

Receba atualizações de trabalhos do MMO Emprego

Siga o nosso canal do Whatsapp para receber atualizações diárias anúncios de vagas.

Clique aqui para seguir

A cidade de Chimoio foi palco de mais um episódio de roubo envolvendo instituições estatais, desta vez, a vítima foi o diretor do Serviço de Informação e Segurança do Estado (SISE).

O incidente ocorreu na última sexta-feira e, desde então, três suspeitos foram detidos pela polícia local.

Este caso vem na sequência de outros incidentes de roubo que têm ocorrido em instituições estatais, uma situação que tem gerado preocupação quanto à segurança das entidades responsáveis pela administração da justiça e da segurança do Estado em Manica. Recentemente, houve assaltos à Procuradoria e ao Gabinete Central de Combate à Corrupção, eventos que têm sido amplamente discutidos nos últimos tempos.

O roubo da viatura do diretor do SISE ocorreu por volta das 19 horas de sexta-feira, quando este se dirigiu a um supermercado na cidade de Chimoio. Ao sair do estabelecimento, descobriu que o seu veículo tinha desaparecido do local onde o tinha estacionado.

Após uma investigação, a polícia conseguiu recuperar o veículo e deter quatro indivíduos suspeitos de estarem ligados ao caso. Durante a operação, foram também recuperados outros veículos que, supostamente, foram roubados.

Um dos suspeitos negou qualquer envolvimento no roubo, enquanto outro afirmou não compreender os motivos da sua detenção, alegando que estava apenas na companhia do proprietário do carro.

O porta-voz da Polícia em Manica, Mateus Mindú, explicou à imprensa as circunstâncias da detenção dos suspeitos, relatando que estes tentaram fugir ao aperceberem-se da presença policial, danificando uma das viaturas durante a fuga.

A polícia em Manica acredita que os responsáveis por este crime podem estar na província de Inhambane e está a trabalhar para neutralizar a sua atividade criminosa.