Destaque Parlamento das Maldivas em caos após confrontos entre deputados

Parlamento das Maldivas em caos após confrontos entre deputados

Receba atualizações de trabalhos do MMO Emprego

Siga o nosso canal do Whatsapp para receber atualizações diárias anúncios de vagas.

Clique aqui para seguir

O parlamento das Maldivas viveu momentos de caos no passado domingo, depois de deputados do atual Governo e da oposição terem entrado em confrontos físicos em plena sessão.

A origem dos desacatos terá sido a recusa do partido da oposição, o Partido Democrático das Maldivas (PPM), em aprovar quatro novos ministros, que são membros do partido do presidente recém-eleito, Mohamed Muizzu.

O PPM decidiu reter a aprovação parlamentar para quatro membros do Gabinete de Muizzu antes da votação. Posteriormente, os deputados do Partido Progressista das Maldivas (PPM), também da oposição, iniciaram um protesto em que começaram a fazer ruídos com cornetas de criança, obstruindo o prosseguimento da sessão parlamentar.

A situação agravou-se quando os deputados do PPM se levantaram das suas bancadas e começaram a dirigir-se aos deputados do PPM. Os dois grupos trocaram socos e puxões de cabelo, e um deputado do PPM acabou por ser transferido para um hospital com ferimentos na cabeça.

Os confrontos só foram interrompidos pela intervenção da polícia, que entrou no parlamento e dispersou os deputados.

O incidente é mais um sinal de que as Maldivas vivem tempos difíceis. O presidente Mohamed Muizzu, considerado um líder pró-China, tem vindo a enfrentar oposição da parte do PPM, que é um partido pró-Índia.

A solicitação formal de Muizzu à Índia para que retire as suas forças militares do país agravou ainda mais as tensões entre os dois partidos.