Internacional Serviços prisionais da África do Sul contestam prisão de Zuma

Serviços prisionais da África do Sul contestam prisão de Zuma

O Departamento dos Serviços Correcionais (DCS) da África do Sul, que colocou o ex-presidente Jacob Zuma em liberdade condicional médica, anunciou esta quarta-feira a intenção de recorrer da decisão judicial que ordenou que cumpra sentença na prisão.

“Os Serviços Correcionais estão convencidos que outro tribunal pode chegar a uma conclusão diferente, considerando recorrer com base na interpretação e obrigação da Lei de Serviços Correcionais e outra legislação relevante”, afirmou o porta-voz, Singabakho Nxumalo, citado pelo Notícias ao Minuto.

Na segunda-feira, o Supremo Tribunal de Recurso sul-africano rejeitou um recurso do ex-presidente Jacob Zuma, reiterando a ilegalidade da liberdade condicional médica, e ordenou que cumpre a pena na prisão.