Internacional Ramaphosa favorito a reeleição na liderança do ANC

Ramaphosa favorito a reeleição na liderança do ANC

O Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, parece estar firmemente à frente na corrida para liderar o Congresso Nacional Africano (ANC) nos próximos cinco anos.

Segundo a Reuters, o resultado das nomeações para as seis primeiras posições do ANC, anunciado na terça-feira, viu Ramaphosa conquistar mais que o dobro do seu rival mais próximo, Zweli Mkhize, ex-ministro da Saúde que renunciou durante a Covid-19 perante acusações de corrupção.

Ramaphosa obteve 2.037 indicações contra 916 de Mkhize, numa altura em se prepara para encarar a Justiça num processo que se encontra no Parlamento.

O tesoureiro-geral cessante do ANC, Paul Mashtile, lidera a corrida para vice-presidente, que o colocará contra dois outros concorrentes. Com as indicações finalizadas, os membros votarão nos seis primeiros cargos durante a 55ª Conferência Nacional Electiva do partido em Dezembro.

As indicações das filiais do partido são indicativas do resultado final, pois os votos serão dados pessoalmente pelos representantes das filiais no primeiro dia da conferência. O novo presidente do ANC será o futuro chefe de Estado da África do Sul, caso o partido vença as eleições de 2024.

Mas, nem tudo são sorrisos para Cyril Ramaphosa. Um relatório sobre um suposto escândalo de corrupção direccionado contra si será examinado a 6 de Dezembro por uma Comissão Parlamentar independente, que foi criada propositadamente em Setembro.

“A Comissão Parlamentar reuniu e decidiu adiar para o próximo dia 30 a apresentação do relatório, antes do Congresso do  ANC”, disse à AFP o porta-voz do Parlamento , Moloto Mothapo.

O ANC deve reunir-se a partir de 16 de Dezembro para escolher se quer ou não indicar Ramaphosa para um segundo mandato nas eleições presidenciais de 2024, reelegendo-o presidente do partido.