Internacional Chakwera retira poderes ao vice-presidente por corrupção

Chakwera retira poderes ao vice-presidente por corrupção

O Presidente do Malawi, Lazarus Chakwera, anunciou terça-feira a retirada de todos os poderes ao seu vice-presidente, Saulos Chilima, e a suspensão do chefe de gabinete da Câmara dos Representantes e do chefe da Polícia por corrupção.

“A Constituição não permite a suspensão (do vice-presidente) pelo Presidente, porque ele está nessa posição por vontade dos eleitores e isso é algo que vou respeitar”, disse Chakwera, num discurso transmitido pela televisão.

“O melhor que posso fazer é esperar que a justiça corrobore as acusações contra ele”, acrescentou.

Lazarus Chakwera fez o anúncio depois de tornar públicas as conclusões de um relatório do Gabinete Anti-corrupção (ACB, na sigla em inglês) do país, que apontava o empresário malawiano Zuneth Sattar, residente no Reino Unido, como tendo subornado vários funcionários do Governo malawiano para obter contratos multimilionários.

De acordo com as conclusões do relatório, cinco empresas de Sattar receberam 16 contratos no valor de 150 milhões de dólares (cerca de 9.5 mil milhões de meticais) entre 2017 e 2021.

Chakwera disse que os contratos violavam as leis de concessão e também tinham preços muito altos.

Embora Chakwera ainda não tenha tomado medidas contra outros funcionários, o relatório do CBA também revelou que um total de 53 funcionários, incluindo militares, juízes, polícias e membros do Ministério da Justiça e o gabinete do Presidente, também foram implicados neste escândalo de corrupção.

Sattar, de 41 anos, também está a ser investigado no Reino Unido depois de ter sido detido pelas autoridades britânicas por alegada corrupção para fechar três contratos públicos com o Governo malawiano.

Artigo anteriorEx-ministro e pastores evangélicos alvo de mandados de prisão no Brasil
Próximo artigoChiquinho Conde divulga pré-convocatória para COSAFA